Vale a pena ser coach?

Tempo de leitura: 5 minutos

Algumas pessoas tem me perguntado se vale a pena ser coach. Resolvi escrever sobre isso para poder te dar um panorama deste mundo, “O Mundo do viver de Coaching”.

Primeiro deixa eu te falar sobre coaching. O Coaching é uma ferramenta de grande potencial de desenvolvimento humano, e representa uma nova ótima oportunidade, uma nova carreira e a possibilidade de interagir com novos negócios podendo ser muito rentáveis.  

Bons coachs ganham bem, mas a média do que se cobra uma sessão fica entre R$ 100,00 e 300,00, patamar semelhante a de psicólogos ou terapeutas, isso principalmente pelo perfil do seu cliente ou coachee, e pelo tipo de abordagem, mais focada em acompanhamento e patrocínio do que em resultados. Se o coach verdadeiramente trabalha com foco em resultados e soluções de impasses, verá que os ganhos podem ser muito bons, eu mesmo cobro de R$ 1.000,00 à R$ 3.000,00 por sessão.

Não é preciso ter pré-requisitos ou conhecimentos acadêmicos para se tornar coach, entretanto, ressalto que quanto mais cultura, recursos acadêmicos e   culturais o coach tiver, além da formação em coaching é claro,  bem como experiências profissionais sólidas, maior facilidade de compreender as demandas dos seus coachees e intervir de maneira mais efetiva em diversas frentes ele terá. Mas acima de tudo é necessário gostar de lidar com pessoas, de entender sobre comportamento humano, de entender sobre negócios e empresas, e de gostar da profissão de ser um agente de mudanças e  desenvolvedor do potencial humano e dos resultados das organizações.

Embora alguns conteúdos e professores sejam bons, o foco financeiro dos formadores, isto é, de querer que os resultados da venda de suas formações venham rapidamente, faz com que com uma grande quantidade de alunos saia prejudicada, isto é, sem a adequada aprendizagem das técnicas e da filosofia do caching. E aqui está um dos grandes problemas dos cursos de formação, o tempo para assimilação e compreensão efetiva da metodologia do coaching, pois a medida de desenvolvimento da sociedade é o ser humano e a medida de desenvolvimento de cada ser humano é ele mesmo. Uma vez em uma das formações que fiz, ouvi o preletor Dr.Jeffrey Zeig dizer, “entre a terra do saber e entre a terra do fazer pode haver um abismo” e em muitos casos, eu diria a maioria, muitos coachs se formam e não tem a menor ideia nem por onde começar seus atendimentos, ou em um pequeno impasse, “e isso falando daqueles que criam coragem para atender”,  logo já se encontram sem recursos, isto é, sem saber como se resolve uma situação com o seu coachee ou cliente.

O coaching é um serviço para pessoas com alto grau de evolução, conhecimento e cultura, e dependendo do seu foco de atuação, também experiência corporativa, e que o fazem efetivamente querer saber mais, ir além e contribuir para o crescimento das demais pessoas, em sua vida pessoal, nas empresas e organizações, isto sempre levando em conta  a ética e congruência.

Se perguntarmos a qualquer formando dos cursos de Coaching o que acharam de sua formação, poucas vezes ouviremos queixas, muito provavelmente ouviremos elogios. Além disso, as técnicas de alto impacto comportamentais usadas nos treinamentos presenciais, que realmente promovem autoconhecimento e novas percepções, além de oportunizarem insights muito interessantes, muitas vezes mascaram a qualidade da formação, não em termos das ferramentas e sessões ensinadas, mas em termos da absorção real do conhecimento necessário para realmente entender e aplicar o processo de coaching nas mais diversas situações do dia a dia, e neste sentido, compreendendo o que realmente é relevante para que o coach tenha êxito e não fique refém em nenhum contexto. Nós trouxemos ao Brasil uma formação que já é referência no mundo todo, além de contar com suporte e mentoria diferenciada aos novos coachs.

Outra maneira de “valorizar” a formação e obter muito mais resultados, é abrir novas perspectivas de atendimento, o coaching on line, o que aliás é uma tendência muito forte no mundo, e uma das modalidades que mais cresce no mundo. Uma das possibilidades é o Mix ou Blender, mistura de Coaching presencial com coaching à distância (coaching a distância pode ser feito on line via Skype, telefone ou webconference, CHAT ou e-mail, que podem e devem ser usadas como ferramentas de apoio, com muitas vantagens. O Coaching a distância é tão ou mais efetivo que o presencial, muitas pessoas se sentem mais seguras e mais a vontade para se exporem através deste meio. As instituições tradicionais pregam o coaching on-line e ao mesmo tempo não fornecem ao aluno que efetivamente aprenda esta prática.

Infelizmente, os Institutos formadores não disseminam aos futuros Coaches o “como” comercializar seus serviços, o “como” atuar na área e ter perspectivas de mercado, e de como fazer esta transição, e muito menos se preocupam em disseminar o coaching como uma filosofia de vida, tanto pessoal como profissional, pois o intuito é apenas atrair mais alunos através do chamariz de grandes ganhos financeiros, o que é sim possível, mas requer domínio da metodologia e uma estratégia adequada de captação de clientes, que ressalto aqui, é mais um dos nossos diferenciais, pois temos esse suporte para que você possa transformar seu conhecimento em resultados monetários.

É imprescindível que os Coaches completem uma formação com total conhecimento, maestria e confiança nas técnicas e processos de coaching, para que efetivamente a profissão e o processo de coaching sejam valorizados e reconhecidos por quem realmente interessa: O mercado.

Para quem pretende ser Coach, se não tiver disciplina e comprometimento, independente do tipo de formação que defina fazer, está escolhendo a profissão errada, pois para se tornar um Supercoach é preciso 3 coisas: prática, prática e prática, e neste processo pode contar conosco para seu apoio e patrocínio.

Sucesso!

Sobre Luis Lindner

Lindner é Master Coach Senior e Trainer Internacional do Metafrum e de outras instituições do Brasil e do Exterior. É fundador do Instituto Brasileiro de Alta Performance, e idealizador de metodologias que são referência como Terapia Neurocientífica, Neuroperformance, Neuroliderança, Autogestão, Neurocoaching, Neuromarketing e Systemic Coaching.Formado em Administração de empresas e Bacharel em Teologia, Pós-graduado em Neuroaprendizagem, e Mestrando em Neuromarketing nos EUA, é reconhecido como estrategista de comunicação e marketing à 20 anos, atualmente forma pelo Brasil Trainers em Coaching e PNL, Neuroperformadores, Terapeutas Neurocientíficos, Gerentes Administrativos e Comerciais, Executivos e Empresários. Sua missão é proporcionar oportunidade para que as pessoas possam conquistar muito mais resultados pessoais, profissionais e financeiros, além de muito mais qualidade de vida e inclusão, se libertando de suas limitações ocasionadaspela falta de recursos