3 Habilidades que Todo Coach Deve Dominar

Tempo de leitura: 4 minutos

Seguindo o caminho aberto pela Era do conhecimento, estamos adentrando em um novo tempo, que vem se instalando em nossa civilização conhecida como “Era Conceitual”, e neste novo tempo, eu elenco a seguir 3 competências que todo o coach deve dominar:

1° – Habilidade de Reconhecer Padrões

Na Era do Conhecimento as pessoas sempre estiveram preocupadas em reter a maior quantidade possível de informações. Mas a pergunta é: o que fazer com elas? Uma das consequências dessa era foi a criação de uma sociedade saturada de informações, tecnologias e recursos, tornando-a mais ansiosa, angustiada, estressada e sem identidade, e com frequência o coach vai atender coachees ou clientes, com muito conhecimento, cultura e informações e ao invés de ajudá-los, acabou “embananando-os”, isto é, os colocando em estados sem recursos pela incapacidade de produzir sentido e resultados com a quantidade maciça de informações que possuem. Eis aí uma grande oportunidade para um coach, de produzir sentido para seu cliente, sequenciando essas informações em uma rota rumo a construção do modelo de mundo ideal para seu cliente.

Pensamento sistemicamente no todo

Seguindo a essa ideia, o psicólogo Daniel Goleman identificou que apenas uma competência cognitiva está relacionada ao bom desempenho: a capacidade de reconhecer padrões, que é o que distingue uma “estrela” das pessoas medianas, e de acordo com o escritor norte-americano Daniel Pink, em sua obra “A revolução do lado direito do cérebro”, ele ressalta que “É difícil terceirizar a capacidade de pensar no todo, reconhecer padrões e realizar sínteses”. A essa competência ele deu o nome de “sinfonia”, essencial para que se misturem coisas diferentes criando algo novo.

Um bom coach deve ter isso em mente, é claro que sempre lembrando quem o está pagando, mas em contrapartida, em conjunto com seu coachee ou cliente, estimulá-lo através de perguntas para uma construção de soluções, em primeiro lugar que atendam suas demandas, mas em contrapartida também de construir soluções inovadoras.

 

2° – Habilidade de exercer influência Digital

Uma das formas mais poderosas de exercer influência é pela autoridade, especialmente quando ela é feita com propriedade pelo coach. Se você tem décadas de experiência ou escreve para alguma publicação, você tem uma capacidade elevada de influenciar outras pessoas dentro desta fatia do mercado, conhecido também como nicho. Outra técnica é encontrar pontos em comum com quem dá ouvidos a você, pois a existência de ideias em comum pode criar um laço psicológico poderoso, e na sequência, ajudar sua audiência a ir além, ajudando a solucionar seus problema através do compartilhamento de  conteúdos relevantes. Escolha a sua maneira e então divida a experiência que adquiriu em sua área para construir sua credibilidade, e esse é o principal passo rumo ao seu sucesso de sua carreira como coach.

3° – Habilidade de estabelecer um diálogo efetivo com o seu cliente

Entramos na Era Conceitual, tempo em que aqueles que são criativos e tem capacidade de empatia são os personagens centrais, principalmente aqueles que fazem coisas difíceis de terceirizar e automatizar, por isso são relevantes, e também fazem o que o mundo não sabia que precisava, como um “iPad”, explicou o palestrante que enfatizou: “Isso é o que fazem os artistas”. Então, estabelecer um diálogo efetivo no estado de arte com seus clientes de coaching, também diz respeito a uma escuta eficaz, focar-se completamente no que o cliente está dizendo e no que ele não está dizendo, entendendo o significado do que é dito no contexto dos desejos do cliente, sempre calibrando e estimulando o cliente a se expressar para construir com ele o caminho para seu modelo de mundo ideal.

Estar presente em uma sessão é outra característica importante para estabelecer um diálogo efetivo com o seu cliente, pois diversas vezes ouvi queixas de clientes que comentaram que o coach ou terapeuta não estava realmente presente, e pasmem, em alguns casos, quase cochilando.

Ouvir as preocupações, metas, valores e crenças do cliente sobre o que ele acredita que é e o que não é possível, identificando seus gaps e crenças limitantes, calibrando e fazendo distinções das congruências e incongruências entre as palavras, o tom de voz e a linguagem do corpo, e fazendo perguntas com foco em solução, isto é, que façam o cliente se mover em direção ao que ele deseja, e não perguntas que façam o cliente se justificar ou olhar para trás é mais uma característica importante dos coachs que estabelecem um diálogo efetivo. Neste sentido, eu posso ajudar você, com as mais modernas ferramentas para seu sucesso como coach, ensinando e mentoreando você para que seus resultados sejam realmente efetivos e atinjam as expectativas suas como um de nossos coachs formados, bem como dos seus clientes.

Sobre Luis Lindner

Lindner é Master Coach Senior e Trainer Internacional do Metafrum e de outras instituições do Brasil e do Exterior. É fundador do Instituto Brasileiro de Alta Performance, e idealizador de metodologias que são referência como Terapia Neurocientífica, Neuroperformance, Neuroliderança, Autogestão, Neurocoaching, Neuromarketing e Systemic Coaching.Formado em Administração de empresas e Bacharel em Teologia, Pós-graduado em Neuroaprendizagem, e Mestrando em Neuromarketing nos EUA, é reconhecido como estrategista de comunicação e marketing à 20 anos, atualmente forma pelo Brasil Trainers em Coaching e PNL, Neuroperformadores, Terapeutas Neurocientíficos, Gerentes Administrativos e Comerciais, Executivos e Empresários. Sua missão é proporcionar oportunidade para que as pessoas possam conquistar muito mais resultados pessoais, profissionais e financeiros, além de muito mais qualidade de vida e inclusão, se libertando de suas limitações ocasionadaspela falta de recursos